Ano Novo - Velhos e Novos Costumes

por Cleber Ricci Anderson - revista "Bike Action" nº 40


      Nesta época do ano, geralmente conseguimos parar alguns dias para viver. Isso mesmo, fazer tudo que o corpo tem vontade, escutá-lo mais, ficar bem disposto e cheio de energia para fazer tudo com mais vontade e curtir cada momento, por que a vida passa, e passa rápido.

      Geralmente a gente viaja e depois de uns dois dias sem fazer nada, sem pegar na bicicleta, somente descansando da viajem e do trabalho ou missões do ano todo, aclimatando-se e dormindo o máximo, fazemos as melhores pedaladas de nossas vidas.

      Isso tudo porque sem querer você passou a respeitar o seu corpo e está totalmente revitalizado. Este respeito com o corpo deve ser seguido o ano inteiro, assim como descansar o máximo possível a cada dia dormindo bem e acordar disposto como nestes dias de férias. Se você quer rendimento máximo para seus treinos e para as competições ou desafios próprios, antes de tudo, a bateria tem que estar totalmente carregada.

      Aproveite e leve para as férias o livro de Nuno Cobra - Semente da Vitória em sua quase 50ª edição. Nuno numa linguagem bem calma, às vezes até demais para quem tem uma vida agitada, mas necessário para entrar no clima e escutar mais o corpo, além de falar de tudo aquilo que nossos avós sempre diziam como dormir cedo, não comer porcarias, não beber muito líquido nas refeições e de como, na prática, seus pupilos venceram problemas de saúde e tornaram-se atletas muitas vezes vindo do sedentarismo total, fala a respeito do controle da mente e da sensibilidade que com o tempo e o agito da vida moderna, estamos perdendo e sem nos darmos conta.

      Simplesmente passamos a não sentir o gosto dos alimentos quando comemos pensando nos problemas e quando comemos, geralmente estamos pondo para dentro qualquer coisa sem pensar em quantas toxinas estão indo junto para sobrecarregar nosso corpo que vai sofrer muito para absorver e jogar fora tanta porcaria. São várias dicas do dia a dia que a gente acaba se vendo em situações ridículas e acaba fazendo por que virou hábito sem pensar. Vamos é criar bons hábitos. Segundo ele, por exemplo, devemos beber os sólidos e comer os líquidos.

      Portanto, não estique uma noite a toa, não vá a um compromisso sem estar a fim só porque tem que ir, e ao mesmo tempo não deixe de curtir uma noite por semana com quem pessoas que você se sinta bem, desde que todas as outras seis noites da semana você dormiu 100% as oito horas diárias. Afinal a felicidade é a principal motivadora da nossa vida.

      Concentre-se por todo o ano mantendo este bem estar que a gente sente nas férias e siga algumas instruções a seguir para que você tenha a primeira melhor temporada de todo o resto de sua vida:

• acerte seus horários e organize seu tempo para que você possa dormir bem, se possível as oito horas por dia;

• da mesma forma, organize suas horas de treino e faça com que elas sejam sagradas;

• já que é tão difícil, por causa do agito do dia a dia, arrumar o tempo para treinar, procure otimizar seu treino. Ou você se torna um autodidata, lendo muito e se informando ao máximo para organizar seu próprio treino ou, o caminho mais fácil, procure um bom treinador consultando primeiramente ciclistas que já estão sendo treinados por ele. Um profissional desses vai custar um pouco mais de R$ 100,00/mês, mas o benefício de evoluir na sua atividade não tem preço. Pense assim, já que o tempo é curto e sagrado otimize-o. De que vale a pena tanto sacrifício para treinar se quando você sai para pedalar fica pensando pelo menos uma meia hora para inventar um treino que você não sabe ao certo se lhe trará benefício.

• consultar, escutar e seguir um nutricionista para perder peso e manter o treino ou para não ficar fraco e baixar a resistência em dias de treino mais forte;

• defina seus objetivos com o ciclismo, mountain bike, etc. É fundamental que você tenha um objetivo, mínimo que seja para ter motivação para treinar. Verifique o calendário para o ano e concentração total!

• faça tudo isso ainda de uma forma que você possa conviver bem com a sua família, principalmente se você é casado (a), pois não adianta se tornar um obcecado e não conviver bem com seus semelhantes. Da mesma forma, você não deve treinar ou ir para uma competição com sentimento de culpa;

• procure certificar-se que o seu equipamento está correto e principalmente se sua bike está ajustada para o seu corpo e atividade. De nada adianta treinar e se desenvolver no esporte se o próprio equipamento está te "empurrando para trás" ou te causando dores e desconforto. O ideal é performance com conforto. Caso tenha dúvidas quanto a isso, entre em contato pelo meu e-mail, ou telefone. Modéstia à parte, sou especialista em acerto postural. É só marcar uma consulta e pedalar pelo resto da vida com o máximo rendimento (11-5687-2099 ou mandar um e-mail para cle@andersonbicicletas.com.br) .

• já que tudo tem que ser otimizado, você já se perguntou se sua pedalada está correta? Se você não leu meu texto no ano passado sobre pedalada ideal (pedalada redonda) leia este texto em preparação física. Pedalar não é só comprimir os pedais para baixo. A pedalada pode ser dividida em quatro movimentos, os quais cada um tem um exercício educativo para ser exercitado e depois que você junta tudo, é só satisfação! Vários ciclistas e novos ciclistas que passaram a utilizar meu método entraram em contato comigo este ano e só faltaram me dar um beijo. Ganhei até um troféu de um leitor de Minas Gerais, o Sr. Gabriel René Dominianni que redescobriu a pedalada e passou a vencer corridas em sua categoria.


     Feliz ano novo curtindo seu novo jeito de pedalar e encarar a vida!